"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

quinta-feira, 29 de julho de 2010

COLOBURA SP

Em minha perna, o fundo azul é meu jeans.
Parte do dorso à amostra
Posicionou-se sempre com a cabeça em direção ao chão.
Bem que tentei, mas não consegui fotografar a cabeça.
Tarde de julho/2010 voltava da faculdade para minha casa,  o coração carregado de saudades da semana que passou, uma dor na cabeça que tirava qualquer pretensão de entrar pela noite estudando. Todo esse quadro de mal-estar acabou ao chegar no portão de minha casa e avistar essa borboleta na porta de casa, a mesma porta onde há uma postagem aqui falando de uma iguana. Se eu fosse supersticiosa iria acreditar em bons pressagios, porém como sou blogueira pensei logo em um post. E aqui está uma Colobura spp que me surpreendeu enquanto eu a fotografava. Pois eu carregava minha pasta pesada de apostilas e Maria Benedita junto, tive o cuidado de não assustá-la, mesmo assim ela voou. Por segundos fiquei triste pois a procurei em toda a garagem e não a encontrava. Para minha surpresa como se ela estivesse pedindo para ser fotografada e me recompensando pelo mal-estar posou em minha perna, e aguardou apenas o momento de ser fotografada e voou para a parede onde fui tentar pegar uma foto da cabeça e com as asas abertas.
A coloração presente nesse gênero é diferente sendo de uma cor o dorso e outra cor o ventre. Sua distribuição compreende do México até a Argentina, na Nicarágua encontra-se na lista de animais ameaçados.
FONTES: 

sábado, 24 de julho de 2010

NOCTUIDAE


Amanhece o dia com minha mãe me chamando, dizendo para trazer Maria Benedita até a garagem de casa. Ao chegar no local me deparo com essa pequena praga do milho Sesamia sp conhecida como BROCA-DO-MILHO, tem sido um grande pesadelo ao agricultores que possuem cultura desse grão.
Minha mãe até disse que era uma mariposa "punk" devido o detalhe da cabeça. Abaixo vai a chave de identificação do animal.
ReinoAnimalia
FiloArthropoda
ClasseInsecta
OrdemLepidoptera
FamíliaNoctuidae
GêneroSesamia


quarta-feira, 21 de julho de 2010

MARIA FEDIDA

O dorso do animal
O ventre do animal
Esse percevejo (Nezara viridula) estava no pequeno quintal de minha casa onde exalou seu odor característico ( motivo pelo qual é chamado de MARIA FEDIDA) ao tocar a mão de meu irmão. Como já virou costume, minha mãe o envolveu em uma toalha e correu para que eu fizesse essas fotos, perguntando se eu conhecia essa espécie. Confesso que para mim também era novidade. Essa espécie de percevejo é típica das plantações de soja, mamona e mamão. Costuma ter uma postura de 100 ovos é um inseto fitófago cosmopolita, que significa Fitófago= alimentar-se de plantas e cosmopolita= ocorrer em todo o mundo. Esse da foto tinha uma coloração verde muito bonita que apresentava um degradê do mais escuro até as asas trazeiras bem transparentes. Bem peculiar a disposição das cores.

domingo, 11 de julho de 2010

SARNAMBI

Alef e o pequeno molusco
Ainda na praia de Ajuruteua na mesma excursão, Alef meu aluno da EEEFM Padre Luiz Gonzaga aproxima-se com esse pequeno bivalva nas mãos perguntando se eu sabia o que era isso. Expliquei a ele que tratava-se de um Molusco da classe bivalva, parente das ostras, que também é muito apreciado na culinária e que era conhecido como SARNAMBI nas praias da redondeza. 
Nesta atividade vi o quanto eles (meus alunos) têm sede de conhecimento, que muitas vezes nos limitamos às quatro paredes da sala de aula. Depois dessa experiência haverão outras excursões, prometo.
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Bivalvia
Ordem: Veneroida
Família: Veneridae
Gênero: Anomalocardia 
Descrição
Vive em fundos arenosos e lamacentos.
Distribuição geográfica
Sua faixa de ocorrência abrange as Índias Ocidentais (nas Antilhas), o Brasil e o Uruguai
Importância
Usado na alimentação e na pesca como isca. Fonte de renda para muitas famílias
Fonte: BIO DIGITAL


sábado, 3 de julho de 2010

BOLACHA-DA-PRAIA

Leodia sexiesperforata
  Alexssandro e Yan
Professora, professora! Isso aqui é um bicho? Foi assim que se aproximou de mim Alexssandro aluno do  Ensino Médio da EEEFM Padre Luiz Gonzaga com uma bolacha-da-praia na mão respondi a ele, que sim é um animal e tratava-se de um ser do Filo Equinoderma, mostrando onde está localizado o aparelho ambulacrário por onde alimenta-se. Esse episódio ocorreu durante a excursão que a instituição promoveu à praia de Ajuruteua, como um dos prêmios, em decorrência do I Concurso de Redação que a escola promoveu.

As bolachas-da-praia costumam ser encontradas parcialmente enterradas na areia da praia. Alimentam-se de pequenas particulas orgânicas encontradas na areia ou lodo. As fendas servem para passagem de água para que elas não partam-se na correnteza.

COMPARTILHE

EDUCA TUBE

ONDE ESTÃO AS BALEIAS E OS GOLFINHOS?

Postagens populares

LELA ORCA NAS REDES SOCIAIS

MAPA DOS SEGUIDORES DE LELA ORCA NO TWITTER

PAÍSES QUE ACESSAM DESDE 28/10/2011

free counters