"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

quarta-feira, 21 de junho de 2017

VASSOURADA PLG 2017!







 E na tentativa de deixar um mundo melhor para os homens do futuro, trabalho com meu alunos a reutilização de garrafas PETs. Aqui reaproveitamos elas como vassouras. Alunos meus da EEEFM Padre Luiz Gonzaga do 1º ano da tarde, confeccionamos algumas, assim eles poderão ensinar em seu bairro, comunidade em seu meio de convívio outras pessoas. Dessa forma todos preparando um futuro melhor pra quem vier.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

CONSEGUI!




Essa espécie de borboleta levei 10 anos para conseguir essa fotografia. Satisfeita? Um pouco preciso de maior definição de imagem. Ocorre em toda a América do Sul, Heraclides sp voa geralmente em locais ensolarados, de vôo veloz e vigoroso. Essas fotos foram feitas na EEEFM Padre Luiz Gonzaga e meus alunos do 6º ano foram cumplices na captura dessas imagens.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

COMEMORANDO COM A "REFERÊNCIA"!

Comemorando e compartilhando esse momento de felicidade do admirável Professor Pedrini, que tive o prazer de conhecer em um evento em Belém-Pará, até então nosso contato era apenas via tecnologias digitais de comunicação. Professor Alexandre Pedrini é docente na UERJ referência em Educação Ambiental.  Cá está o texto que ele expressa razão de sua felicidade. “Desejo  também compartilhá-lo com você e peço que me ajude a divulgar a quem se interessa pela questão ambiental, o mar e pela transformação das pessoas. Conseguimos minha orientanda oceanógrafa Marta Smith Rhormens, eu e a dra. Natalia Ghilardi-Lopes publicar um artigo derivado da sua dissertação de mestrado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em que defendemos que a Educação Ambiental (EA) pode ser EMANCIPATÓRIA (nesse caso pelo Ecoturismo Marinho com trilha interpretativa submarina de Base Comunitária em ecossistema recifal na Área de Proteção Ambiental das ilhas Tinharé e Boipeba, Cairu,  Bahia, Brasil) desde que ela possibilite sobrevivência financeira ao cidadão e sua coletividade que desejemos transformar. Logicamente essa Educação Ambiental também tem que ser política, transformadora, interdisciplinar, holística, contextualizadora na sua perspectiva freiriana. O trabalho está publicado na revista Ocean and Coastal Management, v.139, p.1-11, abr.2017 endereço: .  Muito Obrigado. Alexandre Pedrini (IBRAG/UERJ)”
Parabéns!

http://lattes.cnpq.br/6918956483557789

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

MAQUETES 2016


Meus alunos e suas maquetes que na tentativa de traduzir o funcionamento de uma célula torna-se um processo de aprendizagem divertido e literalmente gostoso.

sábado, 12 de novembro de 2016

COLIBRI DE PEITO BRANCO



Embora pequenos essas criaturinhas são valentes defendem com bravura seu território. São agentes polinizadores natos, pois ao coletar o néctar das flores levam sempre grãos de pólen de uma planta a outra. Esse aqui chamo minha atenção no Campus da UFPA - Bragança. Eu rapidamente o eternizei em meus clicks. Deixo a dica, nada de água e líquidos adocicados, mas sim sempre flores em seu jardim. Dessa forma sim o atrairá sem riscos a vida do animal.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

CAPITÃO DO MATO!


 Espirotromba enrolada.
 Essa linda imponente em voô!
Essa foi uma postagem muito desejada em ser feita. E a mais difícil também até agora. Pois suei a camisa para conseguir fazer uma fotografia razoavél desse animal em voô, onde aparece seu lindo tom azul. Essa é um exemplar de Morpho achilles que ocorre em toda a América tropical, são muito visualisados próximos a rios e córregos, apreciam bastante alimentos doces, como frutas e néctar. Essas fotos foram feitas em Brgança - Pará - Brasil, durante um aniversário onde havia muito doce, permitindo eu me aproximar bastante para uns clicks.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

ASAS LARANJA

 
Em uma visita ao Camutá, vilarejo de minha Bragança aqui no Pará. Uma Adelpha sp indicadora de qualidade ambiental, ocorrendo onde não há interferencia de poluentes. É possível encontrar em toda a América Central e América do Sul. Essa se aproximou bastante de mim como se quisesse ser fotografada.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

OSMOSE !


                                           




 


Em aula coma a turma do 1° ano do Ensino Médio na EEEFM Padre Luiz Gonzaga fizemos a prática da osmose atividade nova em meu currículo. Gostei muito do resultado e da participação empenhada da turma.
Atividade que foi sugerida na obra:
Linhares, Sérgio
Biologia hoje / Sérgio Linhares, Fernando
Gewandsznajder. -- 2. ed. -- São Paulo : Ática, 2013.
Obra em 3 v. Bibliogra fia.
1. Biologia (Ensino médio) I. Gewandsznajder,
Fernando. II. Título. 13-02604 CDD-574.07
Atividade muito gratificante, sugiro aos colegas realizarem com seus pupílos.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

DESFOLHADORA!


Desfolhadora e urticante esse exemplar de Sibine sp não me passou despercebido e logo virou postagem. Chegam a medir 2 cm de comprimento e abundantemente encontradas em limoeiro. No estado do Pará costumam ser encontradas também devorando as folhas das castanheiras. Contato com elas deve ser evitado para que não ajam reações alérgicas, muito cuidado com crianças nas proximidades.  

terça-feira, 12 de julho de 2016

ABELHAS SEM FERRÃO!



 
A Tribo Meliponini são das abelhas sem ferrão também produzem mel, embora não apresentem essa estrutura de defesa, ou ela encontra-se atrofiada, possuem outras estratégias para defender-se. Como enrolar-se nos cabelos e pelos, beliscar a pele do agressor ou invasor com as mandíbulas, podendo causar até alguns ferimentos, entrar nas narinas e ouvidos dos intrusos, assim como, depositar resinas vegetais ou substâncias cáusticas sobre os seus pelos. (Guia Ilustrado das Abelhas “Sem-Ferrão” das Reservas Amanã e Mamirauá, Brasil (Hymenoptera, Apidae, Meliponini) /Favízia Freitas de Oliveira, Bárbara Tadzia Trautman Richers, Jacson Rodrigues da Silva, Rinéias Cunha Farias,Tércio Alves de Lima Matos. Tefé: IDSM, 2013.)
Nestas fotos elas estão coletando o nectar da flor conhecida aqui no Pará como "suspiro" é a natureza e suas peculiaridades. 

domingo, 12 de junho de 2016

MORCEGO!


No caramanchão da casa onde moro
Mais um inquilino para meu caramanchão. Avistei hoje enquanto apreciava umas flores. O morcego é um mamífero com capacidade de voar. Conhecidas já existem 100 mil espécies, variando suas características morfológicas. Dependendo da espécie, a vida de um morcego vai de 10 a 25 anos de idade. Alimentam-se, principalmente, de frutas, insetos, sangue de animais (poucas espécies hematófagas), peixes, néctar e pólen. Podem transmitir a raiva para o ser humano, através da mordida com seus pequenos e afiados dentes, desde que estejam infectados com o vírus. Atuam na polinização e na distribuição de sementes pelas florestas, contribuindo com a biodiversidade.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

QUILÓPODE!



LACRAIA
Em sala de aula ontem na EEEFM Padre Luiz Gonzaga, apareceu esse quilópode, que roubou a cena, deixando os alunos curiosos. Fotografei e aqui falarei um pouco sobre esse animal.
Apresentam um par de pernas em cada segmento do tronco, sendo esta uma importante característica para diferencia-las dos piolhos de cobra ou gongolos (diplópodes) que possuem dois pares de pernas nos segmentos do tronco. São carnívoras, alimentando-se principalmente de minhocas, vermes, grilos, baratas. A presa é detectada, e muitas vezes imobilizada, através da inoculação do veneno. Possuem hábitos noturnos e alojam-se sob pedras, cascas de árvores, folhas no solo e troncos em decomposição, ou constroem um sistema de galerias, contendo uma câmara onde o animal se esconde.
As lacraias fêmeas produzem 35 ovos num período de dias. Os ovos são botados na terra durante o verão. As lacraias adultas podem viver um ano e algumas delas vivem até 6 anos.
Designação comum aos artrópodes miriápodes, quilópode, com cerca de 200 espécies no Brasil. Têm apenas um par de patas em cada segmento do corpo, sendo o primeiro par provido de quelíceras para inoculação de peçonha.
As lacraias ou centopéias, são animais peçonhentos, uma vez que possuem glândula inoculadora de veneno e podem produzir acidentes dolorosos
O quadro não é grave, variando de acordo com o número de picadas, hipersensibilidade da vítima. Ao ar livre até que as lacraias são benéficas porque matam os insetos nocivos. Quando estão em lugares fechados ou acuadas são consideradas perigosas, apesar do seu veneno não matar, provoca dor intensa.


domingo, 3 de abril de 2016

DO MICRO AO MACRO 1!


Do micro ao macro, é o nome que dei a minha prática com meus alunos do 1º ano do ensino médio. Onde após visualizarem ao microscópio as células animais, vegetais e procariota, constroem em equipe essas maquetes com material alternativo, onde o isopor é proíbido. Constroem as maquetes e logo após me explicam a função de cada organela.

domingo, 6 de março de 2016

VISITANTE!





Medindo por volta de 12 cm, avistei ela aqui no jardim de casa, uma Pseudosphinx tetrio. Ocorre do sul do Brasil ao sul dos United State of America. É uma espécie polinizadora, porém sua lagarta pode vir a devorar as folhas de árvores de grande porte em poucos dias.

COMPARTILHE

EDUCA TUBE

ONDE ESTÃO AS BALEIAS E OS GOLFINHOS?

Postagens populares

MEU CANAL

Loading...

LELA ORCA NAS REDES SOCIAIS

MAPA DOS SEGUIDORES DE LELA ORCA NO TWITTER

PAÍSES QUE ACESSAM DESDE 28/10/2011

free counters