"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

ARIRANHA









Durante a excursão da  EEEFM Drº Francisco de Paula Pinheiro no Museu Emílio Goeldi passei ao lado de um tanque, um som diferente me chamou atenção e cheguei mais perto era uma ariranha linda (pelo menos aos meus olhos). Tornou-se desde então o animal mais difícil que fotografei até hoje, as fotos não estão melhores pois o animal é agitado e veloz e a amiga Maria benedita (minha câmera) não oferece recurso para tanto. Mesmo assim fizemos uns clics. A distribuição geográfica da ariranha (Pteronura brasiliensis) vai da bacia Amazônica, do São Francisco e a Alta Bacia do Paraguai e do Paraná. Costumam viver em grupos familiares de 5 a 10 indivíduos, o período de gestação é aproximadamente 2,5 meses, são muito bravas ao defenderem seus filhotes.

sábado, 24 de dezembro de 2011

OSGA


Corajoso Luis
Na sala de aula da 5ª série da EEEFM Padre Luiz Gonzaga fui duplamente surpreendida, uma pelo susto que levei com a osga (Hemidactylus mabouia) em meu pé, a outra pela coragem do meu aluno Luiz, que após meu susto, pegou a osga e disse: Professora uma foto! Aqui está, Luiz e esse réptil comedor de insetos, que também possui um recurso de defesa muito interessante, o de realizar a autotomia, que consiste na perda e regeneração da cauda. Em alguns dedos possuem unhas bastante desenvolvidas, as fêmeas possuem unhas retráteis. A propósito, não tenho medo de osgas, apenas me assustei com algo caindo em meu pé.

domingo, 18 de dezembro de 2011

ECDISE

 Ao visitar o Museu Emílio Goeldi e o Bosque Rodrigues Alves durante a excursão realizada pelo projeto do curso de CIÊNCIAS NATURAIS da UFPA Campus de Bragança que atuam na EEEFM Drº Francisco de Paula Pinheiro junto as turmas do Ensino Fundamental, com muito empenho, ministrando reforço, escola na qual ministro Ciências. Ao chegarmos ao bosque um aluno mostrou esse exoesqueleto, que logo tornou-se um motivo só para eu postar aqui algo sobre ECDISE. A ecdise é um processo de muda, que ocorre com animais invertebrados que apresentam troca do exoesqueleto (artrópodas) e do tegumento o que ocorre em alguns vermes. Esse processo acontece devido o crescimento do animal, sobre estímulo do hormônio ecdisona e ocorre diversas vezes até cessar o crescimento na fase adulta. As carapaças deixadas por ocasião das mudas são as exúvias (do latim exuviae, "vestidos largados"). Eis na foto um exemplo, que Maria Benedita, minha câmera não deixou escapar.

sábado, 10 de dezembro de 2011

ARANHA PERIGOSA


No mundo capitalista em que vivemos, investidores e empreendedores fazem parcerias. Nós blogueiros, biólogos e professores apaixonados pela ciência, compartilhamos. Como uma vez li uma frase de Dalai Lama em que diz: "Compartilhar o conhecimento é uma forma de alcançar a imortalidade". Pedi ajuda em uma lista de biologia do Yahoo, onde fui socorrida pela bióloga Clarice Dorocinski e pela Drª Olga Meiri Chaim onde deu-se o compartilhamento de informações, sobre a estrela desta postagem. Porém ainda não chegamos em um GÊNERO exato. Ao pesquisar sobre aranhas, respirei fundo por tomar conhecimento, sobre o efeito do veneno de alguns aracnideos, que pode causar sérios problemas. Alguns minutos após a picada, a vítima pode sentir naúseas, vômitos, dor de cabeça, visão turva além de causar na pele placas mamóreas (endurecimento das bordas do local picado), febre, taquicardia e até mesmo edema pulmonar. Após saber disso um próximo encontro com outro espécime, tomarei bastante cuidado. Aranhas venenosas podem ocorrer do norte ao sul do Brasil.

sábado, 3 de dezembro de 2011

MANGA

Eis aqui mais uma postagem que levou meses para ficar pronta. Começou em junho/2011 quando fui ao médico em Belém do Pará e dormi na casa da saudosa Vó Elna, ao despertar corro com Maria Benedita (minha câmera), para a sacada do apartamento e me deleito com o nascer do sol, penetrando na avenida José Malcher, pelos vãos das folhas das mangueiras que formam tuneis, que refrescam nossa capital. Apartir dessas fotos, decidi que em dezembro época da fruta iria fazer essa postagem. Originária da Índia, de vários tamanhos, formatos e coloração é um fruto rico em vitamina C, sua árvore chega a atingir cerca de 40 metros de altura, amadurecendo depois 100 a 150 dias após sua floração. A Mangifera indica seu nome científico é uma das frutas preferidas da Orquinha aqui, principalmente por ser fibrosa e doce.

domingo, 27 de novembro de 2011

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFESSORA ROSA ATHAYDE

 Equipe do projeto "TECNOLOGIAS DO SÉCULO XX E XXI"




 O construtor naval e suas obras.

 Equipe do projeto "TECNOLOGIA RURAL"





Essa semana fui surpreendida com um convite via e-mail. A direção da EMEF Rosa Athayde do  Município de Augusto Corrêa- Pará, me convocará para ser avaliadora dos projetos de sua feira pedagógica que teve como tema "TECNOLOGIA E SOCIEDADE". Como sou apaixonada por feiras e eventos educacionais, pois sempre aprendemos algo, que podemos utilizar em nossa prática, aperfeiçoando e dando excelência ao ofício por muitos desvalorizado que é o da profissão de PROFESSOR. Chego no ritmo da empolgação dos alunos expositores, e recebo a lista dos projetos que seriam avaliados por mim. Vou até o local e a surpresa com temas relevantes e atuais, a dedicação de professores e alunos, me contagiou mais ainda. O delírio veio ao passar por uma sala e ouvir um professor comentando: "Foi ele que fez". Entrei e vi dois navios de MIRITI uma madeira daqui da região Amazônica, um foi construído ano passado que era a réplica do TITANIC e o outro um transatlântico ultra moderno. Embora não exata a escala foi o que mais me chamou atenção nos detalhes. É foi ele que fez, Luiz Carlos um garoto de 16 anos do. Fez sozinho. Não me contive e chamei Maria Benedita, minha câmera, e registramos a genialidade do garoto. 
Ao entrar em outra sala mais maquetes, com muita dedicação retratando a "TECNOLOGIA NO MEIO RURAL", utilzaram terra, e maquetes também da mesma madeira. Um realismo impressionante dessas crianças. Crianças essas que por 17hs me encantaram e surpreenderam. Parabéns à escola. E aqui talvez fique a pergunta, o blog não é de Biologia? Na verdade "ERA". Apartir desta postagem e por eu estar aberta para novas formas de conhecimento e novas metodologias do meio educacional, anuncio que este blog tratará de diversos outros assuntos deste setor. Lógico desde que a blogueira aqui seja surpreendida e se encante. Até a próxima!

sábado, 19 de novembro de 2011

ANDORINHAS


Tachycineta sp
Quem acompanha este blog, já deve ter percebido que minha cor preferida é azul, até a música que um dia fiz a letra, chama-se AZUL. Sendo admiradora desta cor, não poderia deixar passar em branco a ave desta postagem. É um animal que vive em casais, grupos familiares ou solitária, sempre nos rios, corixos e baías. Voa próximo à água, apanhando insetos em rápidos movimentos de ida e vinda. Pousa nas galhadas parcialmente submersas ou raízes. Essas aves são rigorosamente entomófagas, sendo um dos maiores consumidores de plâncton aéreo, comem cupins, formigas, moscas e até abelhas. As pessoas perguntam por que ando tão sorridente. Claro! Eu vi o passarinho azul. Não só vi como fotografei!
FONTE: Ararajuba

sábado, 12 de novembro de 2011

ILHA DE CANELAS

  
Pescadores, "despescando" os currais, uma prática artesanal de pesca.
 Pôr-do-sol na ilha

 A fauna do lugar, apenas parte dela.
Em minhas últimas três postagens, pode estar parecendo que ando saudosa de minhas câmeras analógicas, por estar colocando aqui minhas fotografias feitas com elas. Nada disso, o que acontece é que resolvi postar essas fotografias também de uma fase muito boa de minha vida, que foi a época em que fiz minha primeira graduação a de Licenciatura em Ciências Biológicas na UFPA Campus de Bragança. Aqui posto minhas viagens à Ilha de Canelas. A ilha de Canelas, ou ilha da Passarada, como é mais conhecida, fica a 5 km de Bragança, no litoral norte do Pará. Localiza-se na costa do município de Bragança que fica a 210 Km de Belém do Pará. É conhecida por ser o maior ninhal de Guarás, o Eudocimus ruber, do mundo, ainda também hospedando maçaricos, gaviões e cinco tipos de garça. Possui praias e mangues, onde localizam-se os ninhais. Atualmente encontra-se deserta, sendo ocupada por pescadores que a utilizam esporadicamente como dormitório. A Lei municipal nº 3.280, de 29 de outubro de 1997, do município de Bragança, tornou a Ilha do Canela uma área de proteção e preservação ambiental permanente. Nas fotos de parte da fauna aquática há moluscos e um cnidário uma anêmona, que não passaram despercebidos pelo meu clic. Se vier visitar a Ilha de Canelas, lembre-se do lema do turista ecológico: "NÃO TIRAR NADA ALÉM DE FOTOS, NÃO DEIXAR NADA ALÉM DE PEGADAS, NÃO MATAR NADA ALÉM DO TEMPO."

COMPARTILHE

EDUCA TUBE

ONDE ESTÃO AS BALEIAS E OS GOLFINHOS?

Postagens populares

MEU CANAL

Loading...

LELA ORCA NAS REDES SOCIAIS

MAPA DOS SEGUIDORES DE LELA ORCA NO TWITTER

PAÍSES QUE ACESSAM DESDE 28/10/2011

free counters