"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

ARIRANHA









Durante a excursão da  EEEFM Drº Francisco de Paula Pinheiro no Museu Emílio Goeldi passei ao lado de um tanque, um som diferente me chamou atenção e cheguei mais perto era uma ariranha linda (pelo menos aos meus olhos). Tornou-se desde então o animal mais difícil que fotografei até hoje, as fotos não estão melhores pois o animal é agitado e veloz e a amiga Maria benedita (minha câmera) não oferece recurso para tanto. Mesmo assim fizemos uns clics. A distribuição geográfica da ariranha (Pteronura brasiliensis) vai da bacia Amazônica, do São Francisco e a Alta Bacia do Paraguai e do Paraná. Costumam viver em grupos familiares de 5 a 10 indivíduos, o período de gestação é aproximadamente 2,5 meses, são muito bravas ao defenderem seus filhotes.

3 comentários:

  1. A dona maria fez um belo trabalho sim.
    As fotografias ficaram ótimas, pela destreza e local onde estava o animal. Muito bom reconhecer a ariranha.

    ResponderExcluir
  2. Foi muito importante tomarmos conhecimentos deste animal ameaçada de instição para mobilizar as pessoas a preservar a vida deste ser, q faz parte do nosso meio meio ambiente!!!

    ASS: Michael
    Ayk Lucas
    Marcos

    ResponderExcluir
  3. Olá Daniela, parabéns pelo blog!

    Conheça nossos trabalhos e incentive seus alunos a pesquisar sobre a Biodiversidade Amazônica:

    Na websérie “Os naturalistas do século XXI” você vai conhecer histórias de jovens que, através da observação e investigação da natureza, foram vencedores do Prêmio José Marcio Ayres para Jovens Naturalistas, iniciativa do Museu Goeldi e da Conservação Internacional – CI Brasil. Já está no ar o terceiro episódio: “Um olhar além – diversidade arbórea da Praça Batista Campos”, que conta história da estudante Mariana Galuppo, vencedora da 4ª edição do Prêmio, em 2008, categoria ensino fundamental.

    Confira o episódio aqui: http://www.youtube.com/watch?v=UzDeR9IXFK8&list=UUwkOB_ODeHLPt7Msf6z5Vuw&index=1&feature=plcp



    Aproveite e confira os outros episódios e os vídeos produzidos pelo Laboratório de Comunicação Móvel.

    Acesse também o nosso blog: www.labcomovel.blospot.com

    ResponderExcluir

COMPARTILHE

EDUCA TUBE

ONDE ESTÃO AS BALEIAS E OS GOLFINHOS?

Postagens populares

MEU CANAL

Loading...

LELA ORCA NAS REDES SOCIAIS

MAPA DOS SEGUIDORES DE LELA ORCA NO TWITTER

PAÍSES QUE ACESSAM DESDE 28/10/2011

free counters