"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

domingo, 28 de fevereiro de 2010

CARAVELA

Physalia physalis
Bonitas, porém perigosas,essa época do ano é muito freqüente encontrarmos essa espécie (Physalia physalis) de Cnidário na Praia da Ajuruteua- Bragança- Pará, onde faz muitas vítimas essas estavam na areia esperando a maré encher. Essa é a forma conhecida como CARAVELA, veja que a parte superior tem o formato de uma vela de barco. Nesse dia fotografei apenas três, elas estavam em locais diferentes da praia e uma delas fez uma vítima. Após o contato com o animal a criança foi retirada da água às pressas e foi levada ao Posto Médico, aqui fica o alerta cuidado com os cnidários presentes nas praias.

FILO: Cnidaria

CLASSE: Physalia

ORDEM: Siphonophora

FAMÍLIA: Semeostomidae

NOME CIENTÍFICO: Physalia physalis

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

MARIPOSA ESPERANDO POR MIM


Rothschildia hesperus betis

De volta a Vila do Bacuriteua, para cumprir horário antes do recesso, na escola Cezar Pinheiro onde leciono. Fui surpreendida por essa mariposa na sala onde me encontrava, não a havia visto até ela bater asas e me assustar com seu vôo, ao vê-la sair pela janela lamentei não ter capturado-a através da lente de “Maria Benedita” (minha câmera). Assim cumpri o horário de trabalho em meio aos diários de classe com médias e freqüências de meus alunos, porém volta e meia lembrava a mariposa que escapou. Quando saí da escola para retornar a Bragança, como por instinto olhei para a parede de fora da escola e lá estava ela, linda, no seu marrom caramelo como se estivesse me aguardando para ser fotografada. Foi tão passiva aos meus “clicks” que pude fazer a foto da cabeça. No México ela está associada a deusa Itzpapalotl.
Características- Possuem asas de cores brilhantes e variadas. Em média, uma mariposa ou borboleta vivem 2 semanas, variando com a espécie. Algumas podem viver por 2 dias, enquanto outras podem viver por 6 meses a um ano. Suas asas podem ter cores que imitam (mimetizam) as espécies de plantas ou de outras borboletas ou mariposas tóxicas e assim acabam sendo protegidas dos predadores. Algumas borboletas e mariposas possuem cores semelhantes às do ambiente, ficando "camufladas" e, portanto menos visíveis para os predadores.
Habitat – áreas rurais e urbanas, matas, jardins. 
Ocorrência – são encontradas em todos os continentes, exceto na Antártida.
Hábitos– noturnos.  
Alimentação – néctar e substancias adocicada. 
Predadores naturais – pássaros, aves, répteis e anfíbios.  
Ameaças – destruição do habitat, poluição, caça indiscriminada, agrotóxicos. Borboletas, mariposas e suas lagartas, necessitam de plantas e ambientes específicos para sua sobrevivência e por essa razão são especialmente vulneráveis à degradação ambiental. Em todo o mundo, há várias espécies sob risco de extinção. No Brasil, segundo o IBAMA, Portaria nº 1522/1989 e nº 45-n/1992 a lista oficial de espécies da fauna brasileira ameaçada de extinção, inclui 25 borboletas, das quais 4 são consideradas extintas
Fonte: http://www.vivaterra.org.br/insetos_3.htm

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

CARANGUEJO FANTASMA


Ocypode albicans

Muito mais que informar sobre a espécie desse crustáceo, a intenção desta postagem é deixar que a foto fale por si. Pois ela diz, muito mais que eu possa escrever aqui quanto a crescente poluição de nossas praias. Após os “clicks” que dei, esse caranguejo entrou no buraco com a colher plástica, imagino quantas colheres ele não tem guardadas lá, entre outras coisas nocivas ao meio. Já está passando da hora, de nos alertarmos para o destino de nosso lixo e responsabilidade para as coisas que carregamos quando buscamos uma praia para nossa diversão. Ajuruteua é linda demais para fazermos dela uma lixeira a céu aberto, tendo a fauna como coadjuvante inocente nesse processo, tornando-se vitima tanto quanto a gerações futuras.
Subclasse: Malacostraca
Ordem: Decapoda
Família: Ocypodidaele
Nome em inglês: ghost crab
Para ficar longe do alcance da água, também conhecido como maria-farinha cava buracos na areia, preferindo o limite extremo da praia, onde a vegetação se instala.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

ESPERANÇA

Tettiigonia viriidissima
 
Final de dezembro, mais uma manhã dourada e quente desponta no azul da noite, tomando conta do céu os raios dourados do sol bragantino, lembrando uma tela que de súbito me remete a Van Gogh, por seu fascínio em relação ao amarelo. Chego ao portão de casa para sair em direção ao meu emprego, recebo um bom dia com a presença desse inseto conhecido como esperança, lá na grade como se estivesse a minha espera. Foi o suficiente para eu abrir um sorriso e acreditar que teria um dia proveitoso, divaguei na crença popular, no mesmo tempo em que eu fazia as fotos.
Ordem: Orthoptera.
Nome Científico: Tettiigonia viriidissima
Tamanho: 55 mm.
Habitat: Moitas, arbustos e áreas acidentadas, com vegetação.
Esta espécie é reconhecida pelo seu tamanho e pela lista marrom que tem na cabeça e no tórax. Pode voar bem, mas fica comendo no matagal a maior parte do tempo. Seu "canto" é alto e pode ser ouvido no começo da noite.

COMPARTILHE

EDUCA TUBE

ONDE ESTÃO AS BALEIAS E OS GOLFINHOS?

Postagens populares

LELA ORCA NAS REDES SOCIAIS

MAPA DOS SEGUIDORES DE LELA ORCA NO TWITTER

PAÍSES QUE ACESSAM DESDE 28/10/2011

free counters