"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Google Translate
ArabicBlogger Tips And Tricks|Latest Tips For BloggersFree BacklinksBlogger Tips And Tricks Korean Japanese Chinese Simplified Russian Portuguese
English French German Spain Italian Dutch

sexta-feira, 25 de maio de 2012

A TEIA




Uma presa 
Durante o curso de Redes Sociais que ministrei para uns alunos de Ciências Naturais na UFPA- Campus Bragança, consegui capturar essa imagem impa em meu acervo. Amei a coloração de um animal que trata-se de uma aranha do gênero Argiope sp popularmente conhecida como ARANHA DE PRATA por sua coloração, vive geralmente em teias geométricas entre folhas e galhos, sendo a fêmea bem maior que o macho. Caso o macho consiga aproximar-se da fêmea e acasalar, esta pica-o e envolve-o em seda, como se tratasse de uma presa qualquer que embatesse em sua teia. Por fim, a fêmea leva o macho para a parte da teia e come-o. Mas ao menos dá mais tarde bebês que garantem a continuação da espécie. Não apresenta riscos de inoculação de substâncias venenosa em outras espécies animais, inclusive aos seres humanos. Gostam de habitar as imediações das residências, por isto também são também conhecidas como aranhas dos jardins. 

sexta-feira, 18 de maio de 2012

CARAMUJO AFRICANO





Encontrei esse animal da espécie Achatina fulica em um passeio em Belém, temo por estarmos próximos de uma epidemia das doenças que esse animal pode transmitir. Como angiostrongilíase meningoencefálica humana e a angiostrongilíase abdominal, doença que pode resultar em morte por perfuração intestinal, peritonite e hemorragia abdominal. Achatina fulica é molusco grande, terrestre, adultos, atingem 15 cm de comprimento e 8 cm de largura, com mais de 200 gramas de peso. A cada dois meses, um caramujo põe 200 ovos. Para evitar que os caramujos africanos presentes em propriedades vizinhas cheguem ao seu terreno, prepare uma mistura de sabão em pó e água, formando uma calda forte, e espalhe sobre o muro. Refaça esse procedimento a cada 3 semanas ou após cada chuva. Para ingerir verduras, frutas ou legumes de plantações que suspeite apresentar a presença de caramujos africanos: Observe se as folhas e frutos estão inteiros, ou seja, se não foram comidos por caramujos. Despreze os vegetais que tiveram contato com os caramujos.
Prevenção
Deixe as verduras, frutas e legumes mergulhados em uma mistura contendo 01 colher (sopa) de água sanitária para 01 litro de água, durante trinta minutos. Enxágue muito bem antes de comer. A orientação é para que os próprios moradores façam o recolhimento dos moluscos e, munidos de luvas descartáveis para não ter contato com o caramujo, os coloquem em recipientes com tampa. Para exterminar este caramujo, é necessário queimá-lo completamente, pois, caso contrário, os vermes continuam no local. Manuseie e colete o caramujo com a proteção de luvas ou sacos plásticos (verifique se o saco e as luvas não estão furados). Não coma, não beba, não fume e não leve a mão à boca, durante o manuseio do caramujo. Caso queira comer, beber ou fumar tire as luvas e lave as mãos após ter tido contato com o caramujo. Coloque os caramujos africanos em sacos plásticos. Para exterminar os caramujos, mantenha-os dentro de dois sacos plásticos e pise em cima com calçado adequado (tênis ou botas) para quebrar as conchas. Outra alternativa e ferver os caramujos durante 50 minutos. Após esses procedimentos enterre-os em valas de 80 cm, jogando cal virgem em cima dos caramujos mortos nos sacos (cuidado, pois a cal virgem é cáustica e queima, causando danos à pele). Depois cubra a vala com terra. Atenção: essas valas devem estar distantes de poços ou cisternas. Caso tenha dúvidas sobre o melhor local para cavar a vala, consulte os órgãos de saúde ou de meio ambiente de seu município. Lave as mãos após esses procedimentos.
Para saber mais acesse:
http://borgesengenheiro.blogspot.com.br/2012/05/caramujo-gigante-africano-lento-no.html?spref=tw

sábado, 12 de maio de 2012

PINGO-DE-PRATA


Conhecida popularmente como Pingo-de-Prata devido as manchas prateadas na porção ventral de suas asas, sua lagarta considerada praga das plantações de maracujá, no jardim da EEEFM Padre Luiz Gonzaga ela alegra as manhãs daquela instituição. Segundo o amigo Profº Msc Ivanei Araújo  trata-se do gênero Agraulis sp (Linnaeus, 1758), seu voo é de velocidade moderada, baixa e trajetória irregular rente ao solo, seus ovos são depositados em qualquer parte da planta, suas lagartas têm um corpo coberto de processos espinhosos. As cores são em tons de marrom e há duas faixas diagonais uma de cor amarela e outra castanha clara. Têm hábito diurno, grupal (ficam várias sobre a mesma planta, mas não juntas como gregárias). Lindas misturam seu prateado com o dourado do sol que ilumina minha Bragança do Pará. 

sábado, 5 de maio de 2012

TUCUXI






Torpedos em direção ao barco? Não apenas golfinhos interagindo.
Mexendo em caixas guardadas encontrei essas fotografias da pesquisa realizada em minha primeira graduação, que foi em Ciências Biológicas. As fotos são golfinhos (botos) na baía do rio Emboraí - Nova Olinda - Augusto Corrêa - Pará. As fotos foram escaneadas por isso não têm a qualidade das demais, mas aqui está relatada toda minha saudade de ouvir o som da respiração desses animais que tanto acalmava minha ansiedade em vê-los toda vez que eu embarcava para a pesquisa. Já havia postado algo sobre eles aqui neste blog na postagem de nome GOLFINHO. Para saber mais clique no nome.

COMPARTILHE

EDUCA TUBE

ONDE ESTÃO AS BALEIAS E OS GOLFINHOS?

Postagens populares

LELA ORCA NAS REDES SOCIAIS

MAPA DOS SEGUIDORES DE LELA ORCA NO TWITTER

PAÍSES QUE ACESSAM DESDE 28/10/2011

free counters